Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2021

O QUE SÃO JUROS SOBRE CAPITAL PRÓPRIO (JCP) E DIVIDENDOS? QUAL A DIFERENÇA ENTRE ELES?

  O dividendo é a parte do acionista no lucro da empresa. Sempre que uma empresa tem lucros, ela reserva parte desse resultado para distribuir aos seus acionistas. No Brasil, as empresas são obrigadas a um pagamento mínimo de dividendos de 25% do lucro. O retorno gerado com dividendos pode ser expresso pelo  dividend yield  de uma ação e ele é igual ao dividendo pago dividido pelo preço da ação. Além dos dividendos as empresas também pagam juros sobre capital próprio (JCP), que é uma outra forma de distribuir lucro aos acionistas das empresas. A diferença é que esse pagamento é tratado como despesa no resultado da empresa, enquanto o dividendo não.

Reabertura da Academia da Saúde do bairro aeroporto em Mata Roma - MA

 

A cotação dos fundos segue a mesma lógica de ações.

  O preço é definido no mercado entre os compradores e vendedores. O preço é sempre aquele que o vendedor pede e o comprador aceita pagar. O que varia em função do que vc relatou é o Valor Patrimonial. Em fundos de fundos, o valor patrimonial é-a ponderação dos valores de mercado dos fundos que o fof possui. A cotação é SEMPRE o valor de mercado.

o Leão pede nota de corretagem de compra e venda de FIIs para a comprovação dos bens e direitos

  Olá Foristas, possuo outra dúvida, como todos sabem o Leão pede nota de corretagem de compra e venda de FIIs para a comprovação dos bens e direitos, no caso possuo 16 cotas do VINO11, sendo que tenho nota de negociação dessas 11 e exeeci direito de subscrição de 5, como faço para comprovar a subscrição dessas 5 cotas ?

na hora de declarar Rendimentos de Fundos Imobiliários o que devo colocar como o CNPJ da fonte pagadora ?

  Recebi duas informações distintas, uma dizia que era o CNPJ da instituição em que comprei as cotas e outra dizia que devia colocar o da Administradora do fundo. Coloque o que estiver nos informes de rendimento que vc recebeu de cada fundo. A fonte pagadora é SEMPRE a administradora do fundo.

Passos para escolher um FII

  Passos para escolher um FII 1. Definir o tipo de FII: Tijolo, papel, FOF... 2. Definir critérios de eliminação*: Por exemplo, para não ter dor de cabeça na declaração do IR, eu não compro FIIs administrados pela Oliveira Trust ou qualquer outra que eu não conheça ou não tenha recomendação. Não compro FIIs com DY mensal inferior a 0,50% e não compro FIIs de desenvolvimento que paguem menos do que 1,00% a.m. 3. Ler o Relatório Gerencial 4. Assistir alguma análise sobre o FII no YouTube 5. Assistir alguma Live com os gestores 6. Ler o Relatório Gerencial novamente 7. Tentar procurar defeitos no FII. Os passos 3 a 6 só apresentam o que o gestor quer que você saiba, então cabe a você procurar saber o que o gestor não quer que você veja. Essa é a etapa mais difícil, já que não há muita informação disponível gratuitamente. Para saber os defeitos/riscos do fundo você terá as seguintes opções: 7.1. Fórum do ClubeFII, você vai precisar garimpar bastante pq as boas discussões ficam escondidas c

Sou iniciante em FIIs e esses dias estava lendo sobre a discussão da importância de reinvestir os rendimentos, pois o efeito dos juros compostos só acontecem dessa forma nos FIIs

  Para quem tem um capital baixo, o valor dos rendimentos não são suficientes para a compra de uma nova cota. Dessa forma, o investidor com pouco capital realmente teria vantagens ao investir nesse veículo? Sem os reinvestimentos, o rendimento seria basicamente a juros simples, o que não me parece muito vantajoso. Qual o pensamento de vocês a respeito? Essa questão de juros composto é mais relevante com alto capital e quando seu retorno dos investimentos é significantemente maior que seus aportes e após alguns anos. O mais importante é você criar a mentalidade de poupar e evitar gastos desnecessários e continuar aportando nos investimentos. Se você não consegue ainda fazer o reinvestimento, deixe esse dinheiro em um investimento de curto prazo de renda fixa e depois quando juntar o suficiente, aplique onde tiver interesse. Não compre um fii de "10 reais nominais" só pq é o que você consegue comprar pois se os fundamentos dele estão desconexos do preço justo, você pode acabar

É válido investir apenas em fundos de papel no inicio?

  Os caras que mais assisto ( Arthur Vieira Moraes, Prof° Baroni e André Bacci) disseram que fundos de papel costumam ser ""mais defensivos"". Claro que se der default grande numa carteira de CRI, a cotação tende a despencar. Nessa crise toda (Covid, inflação alta, selic subindo) os fundos de papéis é que estão performando melhor. Contudo, penso que não se deve comprar a qualquer preço. Desses citados, tenho apenas um pouco de RECR11, com PM de R$98. O BCRI11 tentei entrar, mas não consegui pelo preço que queria. VRTA11 foi meu 1° fundo, fiquei uns 9 meses com ele, me deu um bom lucro, mas zerei tudo. IRDM11 é o queridinho de muitos por aqui. Particularmente, pelo ágio absurdo e pelo yield, não vejo graça nele pelo tanto que comentam. MXRF11 estudei lá no meu começo (1 ano atrás), quase quis, mas acabei não entrando. Desde então, a performance de piorou. Além dos default''s, esse é outro risco: comprar a qualquer preço porque está performando bem. Se a perfo

Referente ao módulo Tributação, no Curso de Fii

  Por exemplo, se eu apenas fiz compras durante o ano (sem nenhuma venda), eu não precisarei preencher nenhuma dessas duas fichas acima, mas sempre deverei declarar os rendimentos na ficha de Rendimentos Isentos conforme o Informe que cada administrador do fundo me enviar. Certo? Como serão vários Informes, um para cada fundo, deverei preencher uma ficha de Rendimentos Isentos para cada fundo? Quem puder me ajudar a entender, agradeço Resposta: Tem que preencher bens e direitos com a posição de cada fundo em 31.12 e informar os rendimentos isentos recebidos. Pode agrupar por administrador os rendimentos se preferir. Procura no YouTube o vídeo do professor Arthur Vieira de Morais sobre imposto de renda

Estou precisando de uma ajuda envolvendo a classificação dos fundos

  Teve uma discussão muito boa sobre isso aqui no forum, há alguns meses atras... tomarei a liberdade de colar aqui o que anotei do tema, com referência a classificação que o  @camposhm  sugeriu em se consider as taxas medias ponderadas dos indices IPCA/CDI de cada fundo... Ainda acho muito relevante para o momento atual, apesar dessas medias estarem um pouco "diferentes" do que eram na época... "Colegas, estou fazendo uma brincadeira aqui que é: Tentativa de Classificação de Risco dos FII´s de Papel que negociam acima de 10 milhões de reais ao mês. Low Risk - High Grade - Midle Risk - HIgh Yield - High Risk ______________________________________________________________ Low Risk = VGIR11, KNCR11 Low Risk + = BTCR11, HGRC11, OUJP11, RBRR11, VCJR11, High Grade - = KNSC11, RBRY11, RZAK11, XPCI11 High Grade = CPTS11, MCCI11, MXRF11, KNIP11, PLCR11, VRTA11 Midle Risk = BCRI11, CVBI11, DEVA11, IRDM11, KNHY11, RECR11, VGIP11 High Yield = BARI11, HABT11, HCTR11, URPR11, High Ris

MXRF11

  MXRF11   é um fundo imobiliário do tipo papel. Seus investimentos são destinados exclusivamente em títulos e valores mobiliários. Fundos com o perfil do  MXRF11  investem de forma predominante em títulos de dívida imobiliária e outros valores mobiliários. O  FII Maxi Renda   é um fundo de investimento imobiliário do tipo ANBIMA renda gestão ativa de segmento híbrido. É constituído sob a forma de condomínio fechado, com prazo de duração indeterminado, regido pelas disposições legais e regulamentares que lhe forem aplicáveis. Características de fundo MXRF11 O  Fundo Imobiliário  Maxi Renda  foi constituído em setembro de 2011 e tem como objetivo auferir ganhos pela aplicação de seus recursos em ativos financeiros com lastro imobiliário, tais como CRI, Debênture, LCI, LH e cotas de FIIs, e ativos imobiliários, como imóveis comerciais e projetos imobiliários residenciais. Sua política de investimentos busca proporcionar aos cotistas a valorização de suas cotas e a obtenção de renda aos s

Veja agora as 3 maneiras de ganhar dinheiro investindo em ações

  Existem apenas três maneiras de   ganhar dinheiro com ações na Bolsa de Valores . Renoir disse uma vez: "Nada é tão desconcertante quanto a simplicidade." Ele estava correto! Os investidores demonstram isso todos os dias, comportando-se irracionalmente quando se trata de gerir as suas carteiras. Eles tentam ser mais espertos que seus vizinhos, quando o que eles deviam fazer é se concentrar na compra de ativos de alta qualidade, estruturando suas aquisições de forma ótima em termos tributários e, assim, ficando cada vez mais ricos a cada ano que passa. Vamos gastar um momento para ilustrar o quão simples é o processo de investir em ações. O valor futuro de uma ação deve ser igual à soma de três componentes: A rentabilidade inicial dos dividendos sobre o custo de aquisição da ação; O crescimento do valor intrínseco por ação (para a maioria das empresas isso equivale ao crescimento do lucro por ação); A mudança na avaliação, baseada no lucro da empresa ou outros ativos, muitas

Dommo DMMO11

  Antiga OGX, a Dommo Energia S.A. é uma empresa que atua no setor de energia, principalmente petróleo. A companhia extraiu aproximadamente 6,5 milhões de barris de petróleo do campo de Tubarão Azul entre 2012 e 2015. Desde 2013 ela extrai petróleo no campo de Tubarão Martelo. Ambos os campos se encontram na Bacia de Campos. A OSX 3 é a proprietária da unidade de produção OSX-3, utilizada no Campo de Tubarão Martelo. O campo produz em torno de 6.000 barris de petróleo por dia. A Dommo ainda possui participação de 40% no bloco BS-4, localizado na Bacia de Santos, que inciou sua produção em 2018. O início da companhia se deu em 2007, ainda como OGX. Na ocasião, participou da 9ª Rodada de Licitações da Agência Nacional do Petróleo. Através da licitação, conseguiu os direitos de exploração e produção de petróleo e gás na Bacia de Campos. Em 2013 a OGX deu início a um processo de recuperação judicial, então com uma dívida de R$ 13,8 bilhões. O processo foi finalizado em 2017, no mesmo ano a

Oi (OIBR3), Tim (TIMS3), Brisanet (BRIT3) e Telefônica (VIVT3): como é a disputa no setor de fibra ótica?

  A fibra ótica vem mexendo com grandes players do setor de telecomunicações. Veja os como Oi, Tim, Brisanet e a Telefônica, dona da Vivo, estão se saindo A tecnologia de fibra ótica é um assunto muito comentado atualmente.  Grandes empresas de telecomunicações  estão investindo nisso, como a  Oi (OIBR3) , por exemplo. O que talvez você não saiba é que estas provedoras estão em uma corrida intensa para ofertar este serviço. Quer entender melhor sobre o assunto? Veja abaixo os principais pontos do  vídeo  de hoje que o  analista da Empiricus Henrique Florentino  preparou: É possível observar um crescimento robusto do setor, muito devido à migração da tecnologia anterior que era o cobre para a fibra ótica. O motivo disso é que hoje em dia, a  demanda por internet está cada vez maior  e a velocidade entregue a cada cliente é um fator muito competitivo e cada vez mais decisivo.  Mas é importante entender o cenário como um todo, segundo o analista. Por isso, o ponto chave para questionar é

199 anos de Independência do Brasil

 

Mesa de Bar no capim dourado em Mata Roma - MA.